segunda-feira, 12 de maio de 2008

Um homem de hábitos

Todo sábado era a mesma coisa, Rodrigo pegava a garrafa do seu destilado preferido, colocava na mesinha ao lado do sofá com um copo e assistia aos seus filmes épicos.
Era um homem de hábitos, como lhe dizia o seu concunhado.
Rodrigo, que era médico, adorava filmes épicos, embora admirasse os heróis, não entendia os riscos que corriam.
Quando assistiu "Coração Valente", pensou:
_ Se eu fosse esse escocês pegava esse baú de ouro, dava um trato nessa princesa e ia cuidar da minha vida.
Da mesma forma quando assistiu "Gladiador":
_ Porque esse tal de Maximus não beija logo a mão do novo imperador e vai cuidar da vida? Vai ficar se comprometendo, cara?
Era um sujeito tão atípico que quando assistiu a "Tropa de Elite" o personagem que mais o divertiu foi o Sargento Rocha, aquele que dizia: "Eu quero te ajudar, eu vou te ajudar, mas você tem que me ajudar a te ajudar". Rodrigo caía na gargalhada.
Um dia o Dr. Rodrigo foi convidado para trabalhar no melhor hospital da cidade, o mais disputado pelos médicos, e foi fazer a entrevista para assumir o cargo.
Chegando na sala da diretoria, o diretor do hospital já foi logo dizendo:
_ Rodrigo, o negócio aqui é o seguinte, entrou no hospital manda para a UTI, pode ser unha encravada, qualquer coisa, entrou, manda pelo menos um dia para a UTI.
_ UTI? Mas porque isso? Estamos lidando com vidas... - Disse Rodrigo.
O diretor continuou:
_ Relaxa, cara, o lance é que cada diária de UTI o plano de saúde paga R$ 5.000,00, se você conseguir ultrapassar a meta, logo, logo, vai chefiar o setor inteiro...
Rodrigo pegou a sua pasta e disse:
_ Não, obrigado.
O diretor ficou olhando para ele pasmo, pois quem desperdiçaria essa oportunidade?
No caminho de volta para a sua casa, Rodrigo pensou:
_ Quem esse cara pensa que é? Eu nunca me vendo.

Um comentário:

fantasma disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.